terça-feira, 8 de julho de 2008

O Amor, quando se revela - Fernando Pessoa

O amor, quando se revela,
não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
não sabe o que há-de dizer.
Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer...

Ah, mas se ela adivinhasse,
se pudesse ouvir o olhar,
e se um olhar lhe bastasse
pra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
fica sem alma nem fala,
fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
o que não lhe ouso contar,
já não terei que falar-lhe
porque lhe estou a falar...

3 comentários:

  1. Que lindo!! Se há uma pessoa que amo muito, essa é você. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. acho muito lindo tudo que se refere a expressão de pensamento
    pela arte
    pela literatura
    sofri muitos problemas em minha vida
    e encontrei nos poemas uma forma de me expressar sem medo de errar, sem medo do que as pessoas vão achar.Em tudo que escreve falo sobre mim
    pedaços da lua, pedaços do mundo da lua.
    Fiz um blog para tentar mostrar a outras pessoas que a literatura, os poemas e textos significam muito mais do que meros rabiscos, mostrar a essas pessoas o quanto belo pode ser um sentimento transformado em letras, frases e palavras.
    Peço que por favor divulguem minha mensagem e meu blog

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem-vindo! Obrigada pela visita!